Mensagens do blog por Comunidade Aprender Livre

Todo o mundo

Clima ameno, serviços públicos de saúde e de educação de qualidade e segurança. Junte a isso um ambiente cultural europeu, mercado de trabalho aquecido e custo de vida relativamente baixo. 

Viver em Portugal tem se tornado realidade para cada vez mais brasileiros que já representam 1% da população residente no país e são a maior comunidade de imigrantes.

Segurança é a primeira razão para sair do Brasil

As últimas estatísticas consolidadas sobre violência no Brasil, revelam que em um ano foram 61 mil homicídios e 557 mil roubos de carro. Para efeitos de comparação, proporcionalmente à população são aproximadamente 30 homicídios e 270 roubos de carro no Brasil para cada 100.000 habitantes.

Já em Portugal, no mesmo período e mantendo a mesma proporção, são 0,74 homicídios e 1,35 roubos de carro por 100.000 habitantes. Em outras palavras, no Brasil são 40 vezes mais homicídios e 200 vezes mais roubos de carros do que em Portugal.

Não é por acaso que Portugal é o terceiro país mais seguro do mundo para morar, a frente de países como Dinamarca ou Canadá, por exemplo, e o Brasil está em na posição 108, em situação pior de violência do que países como Uganda, Angola, Bolívia e Honduras, por exemplo (Índice Global da Paz de 2017).

Mercado de trabalho aquecido

Com desemprego em queda e economia crescendo acima de outros países da Europa, Portugal tem atraído trabalhadores e empresas de todos mundo. O primeiro ministro de Portugal anunciou há alguns dias a vinda da gigante da tecnologia Google com grandes investimentos em Oeiras, cidade nos arredores de Lisboa. Também já anunciada a vinda da Amazon, para a região do Porto.

“Morar em Portugal é uma oportunidade única”

Na opinião de Fredy Esmeraldo, brasileiro de Fortaleza e administrador de banco de dados em uma multinacional portuguesa: “Morar em Portugal é uma oportunidade única”, e acrescenta: “Ao contrário do que se pensa o povo é bem acolhedor (talvez sejam os mais acolhedores da Europa) e a variação climática é a mais amena possível. A língua portuguesa ajuda bastante na adaptação, mas é importante frisar que os portugueses falam muito bem o inglês e, portanto, é exigido algum conhecimento de inglês quando se quer aplicar à vagas aqui. O trabalho é desafiador e global. As empresas daqui estão sempre em maior conexão com outros países da União Europeia”.

Para a jornalista Amanda Corrêa, que vive em Portugal e administra o site vagaspelomundo.com.br, é preciso planejamento para morar fora: “Pesquisar sobre os tipos de visto, custo de vida, mercado de trabalho, escola para os filhos, saúde e clima são fundamentais” e faz ainda um alerta: “É preciso se desprender de muitas coisas, estar aberto ao novo, querer mudar e aprender uma cultura nova.”

Segundo a psicóloga Eduarda Ferraz, uma das organizadoras de um Congresso gratuito e online sobre o tema, a qualidade de vida é a maior vantagem de Portugal mas é preciso preparo emocional: “A qualidade de vida aqui é muito superior, excelente para criar os filhos, e o custo de vida incrivelmente menor que em muitas capitais brasileiras. Mas é preciso preparo emocional para viver longe de amigos e familiares”.

Congresso online debate vida de brasileiros em Portugal

Para reunir os brasileiros interessados na mudança para além mar, começa hoje e vai até quarta-feira, o Congresso Online Viver em Portugal 2018, evento totalmente online, com palestrantes especialistas que vivem em terras lusitanas. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas diretamente no site evento.aprenderlivre.org



[ Modificado: segunda, 29 Jan 2018, 05:30 ]
 

  
RSS