Mensagens do blog por Fabio Barros

Imagem de Fabio Barros
por Fabio Barros - sábado, 21 Mar 2020, 06:07
Todo o mundo

Temos humanos digitais entre nós, e isso não é mais um seriado de ficção no melhor estilo Black Mirror.

As tecnologias digitalizaram a presença do ser humano no mundo, romperam as barreiras do tempo e do espaço.

Meu Eu digital pode estar presente em milhares de lugares, receber informações de outros Eus, digitais ou não, da Sibéria ou de Nova Déli, simultaneamente.

Espaço e tempo

Antes de escrever em um fórum ou curso online leio mensagens de pessoas que ali escreveram há anos e minha mensagem serve de base para pessoas do futuro que ali aprenderão e poderei então interagir e aprender com todos eles.

Até a definição de “presença” precisa ser redefinida. Quem está mais presente, aquele que fisicamente está em uma aula, disperso, ou aquele que interage com um professor ou conteúdo à milhares de quilómetros de distância?

Mito da neutralidade

Embora as mudanças produzidas pela incorporação da tecnologia, em especial no campo da educação, sejam muitas, não são sempre positivas ou neutras – aliás neutralidade não existe em lugar nenhum!

A incorporação tecnológica no campo da educação tem provocado temores por parte de professores e alunos quanto à baixa qualidade, massificação das formações e inclusive substituição (desemprego) de docentes.

Embora o acesso à tecnologia educativa seja considerado importante, e a desigualdade de acesso possível indicador de exclusão social, é importante qualificar e aprofundar esta discussão a respeito de qual educação digital pretende-se, a serviço de quê e com quais objetivos.

E aí?

Como observa o educador José Manuel Moran, com a incorporação tecnológica por escolas e universidades, temos visto a multiplicação de um modelo centrado no professor, na transmissão da informação, do conteúdo, e na avaliação dos conteúdos memorizados. Para o mesmo pensador, seria preciso investir em um modelo de educação com incorporação tecnológica com foco na aprendizagem, na pesquisa, no aluno e na colaboração entre pares.

De que Educação Digital precisamos? Como fazer então?

Veja mais em: https://fabiobatalha.com/


 

  
RSS