Novidades

Dicas de como fazer uma boa monografia, TCC, dissertação ou tese

 
Imagem de Comunidade Aprender Livre
Dicas de como fazer uma boa monografia, TCC, dissertação ou tese
por Comunidade Aprender Livre - domingo, 16 Fev 2020, 13:11
 

O trabalho de conclusão não precisa ser um bicho papão!

Muito comum na maioria dos cursos de graduação e pós-graduação, o trabalho de conclusão leva diferentes nomes em cada uma destas etapas. Se você está nessa fase, respire fundo e vamos entender mais sobre isso!

Diferentes nomes para diferentes níveis de complexidade e exigência.


livros


Nos cursos superiores, seja bacharelado, licenciatura ou tecnólogo, os trabalhos de conclusão de curso são chamados de TCC ou de monografia. Nesta etapa da aprendizagem os trabalhos normalmente são feitos durante o último ano do curso. 

DICA 1: O recomendado é que o estudante comece a pensar em seu TCC no meio do curso, quando já tem um conhecimento razoável da área e pode começar a planejar o tema e assuntos principais do seu trabalho. 

Muitos trabalhos podem exigir pesquisa de campo, entrevistas e certamente uma boa revisão bibliográfica do tema de sua pesquisa. O desafio é realizar uma boa pesquisa e escrever, de forma acadêmica, de acordo com as normas da ABNT, um bom texto que pode variar de 25 até 100 páginas. É muito importante ter um professor orientador com experiência para lhe dar apoio tanto na pesquisa quanto na escrita do seu texto. 

DICA 2: Um detalhe importante é estar sempre atento às normas específicas do seu curso e de sua instituição de ensino para elaboração do TCC e Monografia. 

As monografias podem ser entregues na instituição ou apresentadas em bancas normalmente com dois ou três professores. Na pós-graduação a nível de especialização, os trabalhos de conclusão seguem a mesma linha da graduação, apenas com um nível de exigência maior, tendo em vista sua experiencia adquirida na graduação e vida profissional.

No caso dos cursos de mestrados, o trabalho de conclusão é normalmente chamado de Dissertação. A dissertação de mestrado possui um nível de exigência maior, com maior número de páginas (100 a 300 páginas) e espera-se que o estudante seja capaz de desenvolver uma pesquisa e produção de texto com maior profundidade, consultando autores internacionais e com bases científicas mais rigorosas. A defesa da dissertação é feita normalmente com três professores, sendo um ou dois convidados de fora da instituição.

Na etapa do doutorado, os cursos exigem normalmente um trabalho de conclusão chamado de Tese. Nesta etapa, exigi-se um trabalho de pesquisa e produção de texto acadêmico que seja inédito, em geral de 150 à 600 páginas, com grande fundamentação teórica e contribuições ao campo de pesquisa. A defesa da tese é feita em diante de uma banca normalmente composta por cinco professores, senso dois ou três convidados externos à instituição.

A elaboração de pesquisa acadêmica e produção de texto científico demanda tempo e dedicação por parte do estudante, que deve ter a disciplina necessária para dedicar-se a esta empreitada. 

A princípio, todas as pessoas que estão nos cursos de graduação e pós-graduação são totalmente capazes de superar quaisquer receios e produzir uma boa pesquisa e trabalho de conclusão. Afinal, não se trata de nenhum monstro!

DICA 3: Se você é capaz de ler bem, compreender, pensar de forma crítica e escrever, você consegue fazer um bom trabalho! Basta um pouco de dedicação, organização e disciplina. Levanta a cabeça e vai em frente, você é capaz!

Outra dica é usar os mecanismos de apoio de sua instituição. Fazer disciplinas sobre TCC, metodologia científica e outras, conversar pelo menos a cada 15 dias ou menos com seu orientador, conversar com colegas que estão na mesma fase ou com professores e outros colegas já formados. 

DICA 4: O trabalho é só seu, mas não precisa ser solitário, toda a ajuda é bem vinda. Caso sua instituição não ofereça muita ajuda, procure em bibliotecas e na internet.

E muita atenção com plágio! Para escrever seu trabalho você terá que ler e citar muitos outros textos e autores (livros, artigos etc). As formas mais comuns de citação são a citação direta e a citação indireta (normalmente mais utilizada). Seu trabalho deverá conter ambas as citações. O número delas pode variar de 20 a mais de 500, dependendo do nível do seu trabalho. Copiar um conteúdo sem citar o autor, utilizando-o falsamente como se fosse escrito por você, é plágio! Jamais faça isso. Se o conteúdo que existe em determinado artigo ou livro é relevante para seu trabalho, basta citá-lo de forma academicamente adequada. 

DICA 5: Muito cuidado com o Plágio! hoje em dia quase todas as instituições e professores utilizam sistemas anti-plágio para verificar a autoria de trechos do seu texto. 

Com a chegada das novas tecnologias, uma novidade interessante são os softwares de apoio à escrita acadêmica. Eles não escrevem por você - mas facilitam muito mesmo o trabalho. Um exemplo é o Monografis (clique aqui para saber mais), ele tem um gerador de ideias que dá ao estudante dezenas de alternativas de assuntos relacionados ao tema de pesquisa, facilita a criação do trabalho por blocos, e dá dicas e notas a cada capítulo que você escreve diretamente no sistema. O sistema exporta para o Word no formato que pode ser enviado para seu orientador. Serve para trabalhos feitos individualmente ou em pequenos grupos, possui link interno para sistema anti-plágio, busca de referências bibliográficas e chat de orientação para uso do sistema.

DICA 6: Use e abuse das novas tecnologias que facilitam muito o trabalho de escrita acadêmica. Experimente o Monografis (clique aqui para acessar) que reúne dezenas de ferramentas de apoio.

Esperamos ter ajudado! Bom trabalho!